Nossos links

www.marcio-marques.blogspot.com / www.blogmarciao.blogspot.com / www.creioemjesuscristo.blogspot.com / www.creiologoconfesso.blogspot.com

Quem é o Marcião?

Minha foto

Sou cristão. Creio em Jesus Cristo. 

terça-feira, 27 de outubro de 2015

William Lane Craig refuta o argumento central de Dawkins

Richard Dawkins é um dos mais celebrados representantes do chamado "neoateísmo". Neste vídeo, o filósofo cristão William Lane Craig apresenta uma refutação clara do mais recente e popular livro de Dawkins, chamado "Deus, um delírio". Confira.


quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Richard Dawkins, Bertrand Russell e Lewis Wolpert foram tomar um chá!

Richard Dawkins, em "Deus, um delírio", cita uma analogia do filósofo Bertrand Russell na tentativa de desqualificar a fé em Deus: 
"Imagine um bule de chá em órbita em volta do sol. Você não pode desaprovar a existência desse bule de chá porque ele é pequeno demais ser observado pelos nossos telescópios. Ninguém seria louco em dizer: "bem, eu estou preparado para acreditar no bule porque eu não posso desaprová-lo". Dawkins conclui: "Talvez sejamos técnica e estritamente agnósticos, mas na prática todos somos ateus em relação ao bule de chá".
Assista ao vídeo abaixo e veja como o ateu Lewis Wolpert, num debate com um filósofo cristão, usa estes argumentos defendidos por Russell e Dawkins - e tire as suas próprias conclusões sobre o massacre ocorrido no debate!

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Deus Existe? - Debate entre Christopher Hitchens vs William Lane Craig - Legendado

Este vídeo é de um ótimo debate entre um cristão e um ateu sobre a existência de Deus. Assista e tire as suas próprias conclusões. A minha é a seguinte: Enquanto William Lane Craig se propôs a apresentar teses e refutar as  teses do Christopher Hitchens, este nem sempre procurou refutar as teses do seu debatedor. Na minha opinião o William Lane Craig (cristão) se saiu muito melhor. O que você acha? Vamos apresentar primeiro uma parte do vídeo em destaque e, em seguida, o vídeo completo.





É possível ser uma pessoa racional e crer em Deus?



Esta é uma pergunta que  muita gente faz hoje em dia. A antiga crença iluminista (que encontra ainda hoje aqueles que acreditam nela) era de que o desenvolvimento da ciência, da economia e da cultura faria a religião desaparecer. Pois é, esta tese não tem se cumprido! Qual seria a explicação? Alguns ateus gostam de afirmar que não é possível ser uma pessoa versada em ciência, culta, inteligente e racional e, ao mesmo tempo, crer em Deus. Qual o problema desta tese? Ela é simplesmente falsa! Duvida? Então vamos lá. Vou citar alguns nomes de filósofos, cientistas, artistas e intelectuais que demonstram a falsidade da tese:

Filosofia:  Agostinho, Tomás de Aquino, Blaise Pascal, René Descartes, Leibniz, Kierkgaard, John Locke, Alvin Plantinga, Henri Bergson, etc.
Ciência: Blaise Pascal, Galileu Galilei, Nicolau Copérnico, Isaac Newton, Roger Bacon, Robert Boyle, Stephen Hales, John Mitchell, George Mendel,  Francis Collins, etc.
Literatura: Vinícius de Moraes, Dante Alighieri, John Milton, José de Anchieta, Fiodor Dostoievski, Gregório de Matos, C. S. Lewis, etc.
Prêmios Nobel: Martin Luther King Jr., Nelson Mandela, Desmond Tutu, Madre Teresa de Calcutá, Albert Schweitzer, etc.

Eis aí uma lista singela e pouco representativa, mas suficiente para demonstrar que a afirmação de que a fé cristã é incompatível com a razão e a ciência é uma superstição que pode ser facilmente refutada.

A fé cristã sempre se definiu como fé, e não como resultado científico. Isso não significa que não haja evidências claras a favor da fé cristã, mas trata-se de evidências e não provas científicas. Ou seja, a fé cristã, por sua própria natureza, não tem necessidade de provas científicas. No entanto, alguns ateus afirmam a impossibilidade de uma pessoa ser, ao mesmo tempo, inteligente, culta, instruída nas ciências e, ao mesmo tempo, ter fé em Deus. Ora, por que isso seria uma impossibilidade? Porquê este tipo de ateu afirma que a ciência e a razão são contrárias à fé em Deus. Se isso é verdade, o ônus da prova cabe a este tipo de ateu, pois eles acreditam que uma pessoa inteligente não pode ser cristã. Mas qual o problema com esta linha de raciocínio? Para começar ela é mentirosa, pois muitos intelectuais, cientistas, pensadores do  passado e do presente creem em Deus! (Veja a lista acima). Ou seja, o cristianismo não tem necessidade de provar nada, pois afirma que, apesar de todas as evidências e da compatibilidade entre fé cristã, ciência e razão, sua doutrina se fundamenta na fé. O ateísmo também é um tipo de crença, e na minha opinião, não precisa provar nada, pois é uma crença. No entanto, a partir do momento que o ateísmo (ou melhor, alguns ateus) passa a afirmar que a fé em Deus não é compatível com a ciência e a razão, ele deve provar o que afirma, pois há provas incontestáveis de que pessoas inteligentes creem em  Deus.

Conclusão: Ser uma pessoa racional e crer em Deus não é apenas possível; é comum!

sábado, 3 de outubro de 2015

Ex-Diretor do "Projeto Genoma Humano" explica os motivos do abandono do ateísmo

Francis Collins (Ex-Diretor do Projeto Genoma Humano), em uma entrevista, explica as razões pelas quais fora ateu a maior parte de sua vida, mas, já adulto e cientista conceituado, se convenceu de que há Deus!


E tem gente que continua afirmando que fé em Deus é coisa de ignorante. Na verdade, é necessário ter muita fé para ser ateu - e é necessário uma superstição grosseira para achar que crer em Deus é coisa de gente que não pensa. 

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Por que os teólogos não param de fazer teologia?



Por que os teólogos não param de fazer teologia? Se a fé cristã é verdadeira, por que os cristãos continuam a refletir sobre a doutrina, de geração em geração? Quando esta tarefa vai acabar?

Deus não cabe numa doutrina. Deus não cabe numa caixa. Deus não cabe num sistema fechado de teologia. No entanto, a Palavra de Deus nos diz o seguinte: `santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós` (1Pe 3.15). Deus é tão grande que não cabe nem mesmo na Bíblia! (Jo 21.25). Nem mesmo a Bíblia esgota a Deus. A Bíblia não nos diz tudo o que se pode saber sobre Deus, mas aquilo que precisamos conhecer sobre Deus.

Nós devemos estar preparados para dar a razão da nossa fé, expressando a mensagem do Evangelho numa linguagem em que as pessoas possam compreender. A Palavra de Deus não muda, mas a cultura, os valores, a linguagem, enfim, as pessoas mudam. Por isso, devemos sempre refletir sobre a Palavra de Deus em novos contextos, para desfrutar do seu conhecimento e poder anunciá-la.

As doutrinas que refletem a revelação que Deus faz de si mesmo são boas, necessárias e saudáveis. Enquanto vemos em parte (1Co 13.8-12) vamos continuar fazendo teologia, cantando teologia, respirando teologia, até Aquele Dia, em que Deus será tudo em todos (1Co 15.20-28).

Os teólogos continuam fazendo teologia pelo mesmo motivo que os poetas e cantores continuam falando e cantando sobre o amor: ele é inesgotável, sempre novo, surpreendente, arrebatador! Os teólogos continuam fazendo teologia porque Deus é amor!

Leia nossos posts!

Leia nossos posts!