Nossos links

www.marcio-marques.blogspot.com / www.blogmarciao.blogspot.com / www.creioemjesuscristo.blogspot.com / www.creiologoconfesso.blogspot.com

Quem é o Marcião?

Minha foto

Sou cristão. Creio em Jesus Cristo. 

sábado, 9 de agosto de 2014

A Arca da Aliança ontem e hoje


Hoje em dia, está na moda criar réplicas da Arca da Aliança. Por isso, eu gostaria de refletir com você sobre o tema da Arca da Aliança na Bíblia (seu lugar na Antiga e na Nova Aliança) e seu lugar na Igreja dos nossos dias.

1. A Arca da Aliança e a Antiga Aliança
A Arca da Aliança está descrita no capítulo 25 do livro do Êxodo. Era uma arca de madeira de acácia, coberta de ouro por dentro e por fora. Nos cantos da arca havia quatro argolas, nas quais duas varas eram utilizadas para transportá-la. Sobre a arca estava o propiciatório, uma peça toda de ouro, com dois querubins de ouro sobre ela. "Os querubins estenderão as asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório; estarão eles de faces voltadas uma para a outra, olhando para o propiciatório" (Ex 25.20). Dentro da Arca, estavam as tábuas da Lei, que o SENHOR entregara a Moisés (Ex 25.21; 40.20; Dt 10.1-5). Segundo Hb 9.4, havia também uma urna, com um pouco do maná e com a vara de Arão, que floresceu.
A Arca da Aliança ficava na parte mais interior do Tabernáculo, o Santo dos Santos, local da presença de Deus. Portanto, ela representava a própria presença do SENHOR.
Quando os sacrifícios expiatórios eram feitos, o sangue era levado pelo sumo-sacerdote ao Santos dos Santos, onde era aspergido sobre o propiciatório (parte superior da arca). Portanto, a arca representava o perdão do SENHOR.
Quando em guerra, Israel muitas vezes levava consigo a Arca da Aliança, pois ela representava o poder de Deus, que luta em favor do seu povo.
Moisés morreu nas campinas de Moabe, antes de entrar na terra de Canaã. Josué, conduziu o povo a atravessar o rio Jordão a pé enxuto, a medida que os levitas que carregavam a Arca pararam no meio do rio, até que todos passassem. Quando Davi foi coroado rei, conquistou a cidade de Jerusalém e levou a Arca da Aliança para lá. Salomão edificou um templo, no qual introduziu a Arca da Aliança do Santo dos Santos (1Rs 8). As últimas notícias que temos desta Arca da Aliança estão registradas no livro do profeta Jeremias. O profeta, curiosamente, afirma o seguinte:
"Sucederá que, quando vos multiplicardes e vos tornardes fecundos na terra, então, diz o SENHOR, nunca mais se exclamará: A arca da Aliança do SENHOR! Ela não lhes virá à mente, não se lembrarão dela nem dela sentirão falta; e não se fará outra"(Jr 3.16 - grifo acrescentado).
De fato, depois que Nabucodonosor destruiu Jerusalém, não houve mais referência àquela Arca da Aliança na Bíblia. Apenas o livro Apocalipse fala da Arca da Aliança, mas do santuário celeste e não do terrestre (Ap 11.19). O templo de Jerusalém, reconstruído a partir do período persa, não conheceu mais a Arca da Aliança, inclusive nos dias do Novo Testamento.


2. A Arca da Aliança e a Nova Aliança em Cristo
No Novo Testamento não temos necessidade de uma Arca da Aliança, pois a Shekhinah (presença gloriosa de Deus) é Jesus Cristo. Jesus é o Emanuel ("Deus conosco" - Mt 1.23). Nas palavras do quarto Evangelho, Jesus Cristo é o Verbo que "se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai" (Jo 1.14). Nos dias da sua carne entre nós, Jesus Cristo, o Emanuel, era a própria shekhinah.
O Evangelho segundo João narra o seguinte: "Perguntaram-lhe, pois, os judeus: Que sinal nos mostras, para fazeres estas coisas? Jesus lhes respondeu: Destruí este santuário, e em três dias o reconstruirei. Replicaram os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este santuário, e tu, em três dias, o levantarás? Ele, porém, se referia ao santuário do seu corpo" (Jo 2.18-21), deixando claro que, na Nova Aliança, Jesus mesmo é tanto a Arca da Aliança quanto o próprio templo!
Quando Jesus morreu na cruz pelos nossos pecados e ressuscitou para a nossa salvação, Ele enviou aos nossos corações o seu Espírito, o Espírito da Nova Aliança. Por isso o Novo Testamento afirma que "nós somos santuário do Deus vivente" (2Co 6.16). O Corpo de Cristo é habitação do Espírito Santo; logo, cristãos não tem necessidade de uma Arca da Aliança, pois o Corpo de Cristo é a própria Arca da Aliança!

3. A Arca da Aliança e a Igreja Evangélica Brasileira
Nos últimos anos, temos visto muita gente fazendo réplica da Arca da Aliança, usando chofares, água do rio Jordão, etc. etc. etc. Cristãos devem tomar cuidado com a utilização religiosa destas coisas, para não cair na superstição ou na idolatria. Conforme o testemunho do Antigo e do Novo Testamentos, Moisés construiu uma serpente de bronze, para que os que fossem picados pelas "serpentes abrasadoras" pudessem salvar a própria vida, olhando para a de bronze (Nm 21.4-9, Jo 3.14). No entanto, o rei Ezequias destruiu aquela serpente, pois com o tempo passou a ser utilizada como objeto de culto: "e [Ezequias] fez em pedaços a serpente de bronze que Moisés fizera, porque até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam Neustã" (2Rs 18.4).
Cristãos não precisam de réplicas da Arca da Aliança, tocar shofares, usar água do rio Jordão, reconstruir o templo de Jerusalém... Tem muito falso profeta hoje em dia tentando conduzir o povo para a idolatria e a superstição! O Antigo Templo já foi destruído no ano 70 d.C. pelos romanos, e o novo já foi levantado! No Evangelho segundo João, enquanto Jesus purificava o templo de Jerusalém (Jo 2.13-22), perguntaram com que autoridade ele fazia aquelas coisas. Jesus, então, responde: "Destruí este santuário, e em três dias o reconstruirei" (Jo 2.19) - deixando claro qual é o verdadeiro santuário!
O verdadeiro santuário é o Corpo de Cristo, ou seja, a sua Igreja.
Construir réplicas da Arca da Aliança e do Templo de Jerusalém é um insulto à Palavra de Deus!

Não precisamos mais do templo de Jerusalém, da Arca da Aliança, de chofares, de água do rio Jordão, etc. etc. etc. Precisamos da graça de Deus em Cristo, conforme a Palavra de Deus (e não da manipulação de espertalhões).

(Imagem do filme "Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida").

Leia nossos posts!

Leia nossos posts!